Highslide for Wordpress Plugin
Ano Ímpar › 09/05/2017

Terça Feira – 4ª. Semana da Páscoa

terçaAmados irmãos e irmãs
“Eu e o Pai somos um”.
Assim como os judeus da época de Jesus muitas pessoas nos dias de hoje aceitam Jesus como filósofo ou um guru, mas não o aceitam como Deus; até usam a palavra Deus, mas somente em palavras, pois suas práticas cotidianas demonstram que para elas Jesus não é Deus. “Se tu és o Cristo, dize-nos abertamente”!
A grande dificuldade é aceitar que alguém tão “comum” como nós possa ser Deus. Infelizmente dentro de nossas comunidades há um pensamento nefasto que vem contaminando a vida de muitos cristãos, ou seja, cultivar a crença num Deus distante e ao mesmo tempo mágico; um Cristo apenas Divino, que usa de poderes sobrenaturais para socorrer nossas necessidades.
Precisamos, a exemplo, do que tem insistido nosso papa Francisco retomar o Cristo que caminha e sofre com seu povo.
Em texto atribuído a Santo Atanásio nos é ensinado: “ A fé verdadeira consiste em que acreditemos e confessemos que Nosso Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, é Deus e homem. É Deus gerado da substância do Pai antes do início dos tempos; é homem nascido da substância de sua Mãe no tempo. Perfeito Deus e perfeito homem, que subsiste com alma racional e carne humana, igual ao Pai segundo a divindade, menor que o Pai segundo a humanidade. E embora seja Deus e homem, não há dois cristos, mas um único Cristo; um, não porque a divindade se tenha dissolvido na carne, mas porque a humanidade foi assumida por Deus.
Absolutamente uno, não por confusão das substâncias, mas pela unidade da Pessoa. Pois assim como a alma racional e o corpo constituem um só homem, assim também Deus e homem constituem um só Cristo. O qual padeceu pela nossa salvação, desceu à mansão dos mortos e ao terceiro dia ressuscitou. Subiu aos céus, onde está sentado à direita de Deus Pai onipotente, de onde há-de vir a julgar os vivos e os mortos.
Continuando a leitura dos Atos dos apóstolos vemos que o Evangelho se espalha por toda a parte e muitas conversões vão acontecendo. É a Palavra ouvida que converte o coração; precisamos ainda hoje em pleno século XXI entender que não são mecanismos e nem engenhocas eletrônicas eu tocam os corações.
Em Antioquia é que os discípulos, pela primeira vez, foram chamados pelo nome de cristãos.
A palavra cristão significa outro Cristo, portanto ser cristão não é somente ser batizado ou pertencer a esta ou aquela denominação religiosa, mas sim ser Cristo no mundo de hoje, fazendo as mesmas coisas que Ele fazia e deve continuar fazendo hoje por nossas ações.
Só consegue reconhecer Jesus a partir de suas obras e o mundo só irá nos reconhecer como cristãos se fizermos as mesmas obras que Ele fez; portanto vamos arregaçar as mangas, falar menos e fazer mais.
Rezemos com o Salmista: O Senhor ama a cidade que fundou no monte santo; ama as portas de Sião mais que as casas de Jacó. Dizem coisas gloriosas da cidade do Senhor. Lembro o Egito e a Babilônia entre os meus veneradores. Na Filistéia ou em Tiro ou nos país da Etiópia, este ou aquele ali nasceu. De Sião, porém, se diz: “Nasceu nela todo homem; Deus é sua segurança”. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Atos 11,19-26
Salmo: 87
Evangelho: João 10,22-30

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *