Ano Ímpar › 10/11/2017

Sexta Feira – 31ª. Semana comum

Amados irmãos e irmãs23244541_1484314084987145_6723087237864053617_n
“E o proprietário admirou a astúcia do administrador, porque os filhos deste mundo são mais prudentes do que os filhos da luz no trato com seus semelhantes”.
O que é louvado neste Evangelho é a habilidade de uma pessoa de empregar os meios para alcançar determinado fim. É bom esclarecer que Jesus não elogiou a desonestidade do administrador, mas sim duas de suas atitudes que nós poderíamos como bons cristãos aplicar, ou seja, sofrer uma perda momentânea que irá representar um ganho futuro.
Aqui na Comunidade Missionária Divina Misericórdia muitas vezes falamos que se tivéssemos a disposição pra trabalhar na vinha do Senhor como temos para trabalhar num barracão de escola de samba, ou, por exemplo, se apaixonar por Jesus e sua Igreja como as vezes somos apaixonados pelo nosso time de futebol com certeza tudo seria diferente.
Os cristãos que são os filhos da luz nem sempre fazem na Igreja com a mesma diligência o que por vezes faz no mundo.
Imaginem se nossos políticos lutassem por saúde, educação e segurança com a mesma gana que lutam por suas mordomias.
Por fim a grande lição do Evangelho: Diante dos problemas existentes não podemos ficar de braços cruzados e nem desesperado. Devemos ir atrás da solução. Quem confia em Deus não entra em desespero que é uma doença mortal, doença do espírito, doença do eu uma vez que o desesperado não acredita mais em nada e em ninguém nem em Deus.
Portanto seja qual for tua dor, tua dificuldade ou o teu problema anime-se, pois o senhor está contigo!
Na leitura da carta de são Paulo aos Romanos o apóstolo nos traz um grande ensinamento quando diz: Porque não ousaria mencionar ação alguma que Cristo não houvesse realizado por meu ministério, para levar os pagãos a aceitar o Evangelho, pela palavra e pela ação, pelo poder dos milagres e prodígios, pela virtude do Espírito.
Paulo está a dizer que não usaria de falsidade ou mentira para convencer alguém a aceitar o Evangelho; pois este seria aceito pela Palavra, testemunho e poder dos milagres e prodígios. Isto cai muito bem em tempos que vemos falsos profetas oferecendo recompensas para quem der testemunho de curas e milagres. Deus não precisa e não quer este tipo de ajuda afinal Ele é a verdade e a mentira é a filha predileta do inimigo.
Rezemos com o Salmista: Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória. Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Romanos 15,14-21
Salmo: 97/98
Evangelho: Lucas 16,1-8

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *