Ano Ímpar › 18/04/2017

Segunda Feira – Oitava da Páscoa

18033131_1288980767853812_1457436073938875950_nAmados irmãos e irmãs
A este Jesus, Deus o ressuscitou: do que todos nós somos testemunhas.
A corrupção já corria solta ao pagarem os soldados para esconder a verdade! Para negar a ressurreição e calar a verdade deram dinheiro e assim se espalhou que os discípulos tinham roubado o corpo de Jesus. Do outro lado a verdade pela boca daquelas mulheres que receberam de Jesus a missão de anunciar que Ele tinha ressuscitado. Hoje nós somos testemunhas de que o que prevaleceu foi a verdade que as mulheres corajosamente anunciaram, pois a mensagem de Jesus se espalhou por toda a terra!
A propósito vejamos o que nos ensina o grande São Pedro Crisólogo bispo e doutor da Igreja no Sermão 76, 2-3; CCL 24A, 465-467: “O anjo tinha dito às mulheres: Ele ressuscitou dos mortos e vai à vossa frente para a Galileia. Lá O vereis (Mt 28,7). Ao dizer isto, não era a Maria Madalena e à outra Maria que o anjo se dirigia mas, nestas duas mulheres, era a Igreja que ele enviava em missão, era a Esposa que o anjo enviava ao encontro do Esposo.
Enquanto elas se afastam, o Senhor vem ao seu encontro e saúda-as, dizendo: Salve! Ele dissera aos discípulos: Não vos detenhais a saudar ninguém pelo caminho (Lc 10,4); nesse caso, como pode ir ao encontro destas mulheres e cumprimentá-las tão jubilosamente?
Ele não espera que O reconheçam, não procura ser identificado, não se presta a que lhe façam perguntas, mas apressa-se, cheio de ímpeto, a ir ao encontro delas. Eis o que faz a força do amor; ele é mais forte do que tudo, passa por cima de tudo.
Ao saudar a Igreja, é a Si mesmo que Cristo saúda, pois a fez sua, ela se tornou sua carne, ela se tornou o Seu corpo, como atesta o apóstolo Paulo: É Ele a cabeça do Corpo, que é a Igreja (Col 1,18). Sim, é de fato a Igreja, em toda a sua plenitude, que aquelas duas mulheres personificam.
Quando Ele encontra estas mulheres, elas estão já num estágio de maturidade da fé: dominaram as próprias fragilidades, e concentram-se no mistério, procurando o Senhor com todo o fervor da sua fé. Por isso, merecem que o Senhor se lhes ofereça quando vai ao seu encontro e lhes diz: Salve! O Senhor não só consente em que O toquem, mas que o agarrem à medida do amor que lhe têm. Tais mulheres são, na Igreja, o modelo dos mensageiros da Boa Nova.
O que é ser testemunha da ressurreição? Conforme Pedro nos fala no livro dos Atos eles por vivenciarem e terem visto os sinais foram estas testemunhas e hoje nós somos convidados a dar este testemunho mostrando a todos que Cristo vive em nós e continua fazendo boas ações através de nossas mãos, nossos pés, enfim com a nossa vida.
Rezemos com o Salmista: Eis por que meu coração está em festa, minha alma rejubila de alegria e até meu corpo no repouso está tranquilo; pois não haveis de me deixar entregue à morte nem vosso amigo conhecer a corrupção. Vós me ensinais vosso caminho para a vida; junto a vós, felicidade sem limites, delícia eterna e alegria ao vosso lado! Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Atos 2,14. 22-32
Salmo: 16
Evangelho: Mateus 28,8-15

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *