Ano Ímpar › 08/04/2017

Sábado – 5ª. Semana da Quaresma

17796346_1277178635700692_353707523107066814_nAmados irmãos e irmãs
Com tua Cruz Tu atraíste todos a Ti, Senhor!
Foi após este último sinal a ressurreição de Lázaro que as autoridades judaicas decidiram matar Jesus e isto porque aqui diziam: “Ele passou dos limites”! Eles não estavam interessados em saber quem era Jesus e o que queriam era matar Jesus para preservar suas regalias junto aos romanos.
O papa e doutor São Leão Magno na Oitava homilia sobre a Paixão vai nos dizer: “Para congregar na unidade os filhos de Deus que estavam dispersos. Tu atraíste todos a Ti, Senhor, para que o culto de todas as nações seja celebrado em plenitude pelo mistério que, até então envolto em símbolos num só templo na Judeia, seja finalmente expresso abertamente; porque a Tua cruz é a fonte de todas as bênçãos, a causa de toda a graça. Da fraqueza da cruz os crentes recebem a força; da sua vergonha, a glória; de Tua morte, a vida. Agora, de fato, acabaram os múltiplos sacrifícios: a oferenda única do Teu corpo e do Teu sangue leva ao seu cumprimento todos os sacrifícios oferecidos nas diferentes partes do mundo, porque Tu és o verdadeiro Cordeiro de Deus, que tira o pecado o mundo (Jo 1,29). Tu realizas em Ti todas as religiões de todos os homens, para que todos os povos formem um só Reino.
Na oração da coleta vemos esta linda invocação: “Considerai com bondade aqueles que escolhestes, para que a vossa proteção paterna acompanhe os que se preparam para o batismo e guarde os que já foram batizados”. Quão confortante é para o nosso coração neste tempo favorável invocar a bondade de Deus. Um Deus que fez aliança conosco e ao olhar para aliança lembramos de que aliança significa pertença. Obrigado Senhor por nos fazer pertencer a Ti.
Ezequiel nos fala de que o Senhor vai reunir todo Israel que está disperso e hoje está a nos dizer que quer fazer de nós um só povo e um só rebanho uma vez que ao olhar para nós tem visto a nossa insistência em dividir. Nas palavras de Deus: “Eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”. Um novo Davi… Uma utopia da qual o profeta lança mão para não deixar o povo de Israel desesperar e podemos dizer que até hoje a grande utopia cristã é a esperança; ou seja, acreditar quando tudo parece perdido. O papa Francisco disse aos cardeais: “Não deixe que o pessimismo tome conta de vossos corações e os impeça de caminhar na firme esperança”!
Rezemos com o Salmista: “Quem dispersou Israel vai congregá-lo e o guardará qual pastor a seu rebanho!” Pois, na verdade, o Senhor reuniu Jacó e o libertou do poder do prepotente. Voltarão para o monte de Sião, entre brados e cantos de alegria afluirão para as bênçãos do Senhor. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

Leitura: Ezequiel 37,21-28
Salmo: Jr 31
Evangelho: João 11,45-56

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *