Highslide for Wordpress Plugin
Ano Par › 17/11/2018

Sábado – 32ª. Semana Comum

Amados irmãos e irmãs 

Eu vos digo que Deus lhes fará justiça bem depressa. Mas o Filho do homem, quando vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra?”
Deus não tem um ponto fraco, mas se tivesse qual seria?
Cremos que as lágrimas dos pobres e pequenos seja hoje o que mais comove o coração de nosso Deus.
Ele nos manda rezar sem cessar, insistir sem cansar.
Na parábola da viúva é bom pensarmos quantos cristãos não estão nas mãos de juízes ou outras autoridades que nem sempre são honestas.
Quantos não são hoje os pobres e pequenos que sequer tem acesso a justiça, são até proibidos por seguranças de entrarem certos lugares para fazer valer seus direitos e sua voz é abafada pelo barulho ensurdecedor da corrupção que graça por todos os lados.
A Igreja tem que ser a voz das viúvas de hoje que são todos aqueles que como ela precisa confiar em Deus que nunca desampara aquele que ora e persevera.
A Igreja não pode se omitir de anunciar e denunciar mesmo que isto possa lhe custar “favores de alguns interesseiros”.
A grande lição que fica é que nunca devemos desanimar, pois o tempo de Deus não é como o nosso.
Horas, dias meses e anos é invenção humana, pois para Deus mil anos pode ser como um dia.
É preciso orar sem cessar em todas as circunstancias e sempre na firme esperança que nosso deus nos atenderá. “Orai sem cessar. Em todas as circunstâncias, dai graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo” (I Tes 5, 17-18)
Quando nos fechamos em nosso mundinho acabamos nos afastando e dando as costas para Deus. Nos momentos de decepção, de dor e tristeza não conseguimos rezar, e se rezamos não o fazemos bem. Decaímos na confiança. Muitas vezes, diante dos acontecimentos, achamos que Deus é o culpado e nos tornamos indiferentes a Ele. Não vamos mais à igreja e não buscamos mais os sacramentos.
Se você está dessa maneira, deixe de lado o passado e comece tudo de novo. De que maneira? Comece a rezar. Mesmo sem vontade volte a rezar. Faça como a viúva que contra todas as evidencias não deixou de suplicar.
João na sua carta nos ensina que não importa a quem estejamos fazendo algo, sempre devemos fazer com fé. Seja para alguém que conhecemos e amamos ou para alguém que estejamos vendo pela primeira vez. Se o Evangelho nos fala do poder da oração que tal sempre orar por aqueles aos quais não conhecemos, mas que sabemos que precisam de nossa oração.
Rezemos com o salmista: Senhor faça com que nossa geração seja abençoada para que haja glória na tua Igreja e Ela brilhe nas trevas para todos os justos. Amém

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

Leitura: João 3 João 5-8
Salmo: 112
Evangelho: Lucas 18,1-8

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *