Highslide for Wordpress Plugin
Ano Par › 23/11/2016

Quinta Feira – 34ª. Semana Comum

15202639_1137579409660616_7340265372997861461_nAmados irmãos e irmãs
Tanto hoje como na época de Jesus as pessoas estão apreensivas pelo medo do fim. Especulações surgem de todos os lados com teorias as mais estapafurdias possíveis.
Os Homens que hoje se entregam ao consumismo desenfreado e ao indiferentismo religioso tomarão um susto ao descobrirem que Jesus é real ,que é uma pessoa e que esta pessoa é Deus.
Ao convocar o ano da fé o Papa Bento XVI quis chamar a atenção de todos mas de modo especial aos cristãos católicos que precisam urgentemente viver uma fé como dom e graça de Deus.
O Papa inspirado pelo Espírito Santo de Deus percebeu que a fé católica nos dias atuais vem carregada de muita superstição e influencias outras não só de outras religiões mas principalmente influencias do paganismo.
Precisamos viver a nossa fé e testemunhá-la não somente dentro da Igreja, mas principalmente no meio secular onde vivemos e em diferentes ambientes como na nossa familia, no nosso trabalho, no lazer, etc.
Se assim procedermos estaremos atraindo sobre nós os olhares daqueles que não possuem a fé verdadeira e ao demonstrarmos que não temos medo do fim do mundo todos irão querer saber porque e eis aí a grande chance de mostrarmos que sabemos que se o fim chegar este é o momento do nosso tão esperado encontro com Deus e como diz São Paulo “ Viver pra mim é Cristo morrer pra mim é ganho”
Outra consolação que temos é que no mesmo Evangelho Jesus está a nos dizer: “ Quando começarem a acontecer estas coisas, reanimai-vos e levantai as vossas cabeças; porque se aproxima a vossa libertação”. Se queremos ser verdadeiramente libertados de tantas mazelas deste mundo devemos desejar ansiosamente a volta, ou seja, a segunda vinda de Cristo o Senhor.
No tratado espiritual do século XV Livro 2, § 1 está escrito: O Reino de Deus está dentro de vós, diz o Senhor (Lc 17,21). Volta-te com todo o teu coração para o Senhor e deixa este mundo miserável; e a tua alma achará repouso. Aprende a desprezar as coisas exteriores e a entregar-te às interiores, e verás chegar para ti o Reino de Deus. Na verdade, o Reino de Deus é a paz e a alegria no Espírito Santo (Rm 14,17), que não é dado aos ímpios. Cristo virá junto de ti, mostrando-te a sua consolação, se lhe tiver preparado interiormente uma morada digna. Toda a sua glória e beleza são de dentro, e é aí que Ele se compraz. Ele visita frequentemente o homem recolhido, a sua conversa é doce, a sua consolação agradável, a sua paz imensa, o seu convívio admirável. Vai, alma fiel, prepara o teu coração para este Esposo, para que se digne vir a ti e em ti habitar. Na verdade, Ele diz assim: Se alguém me ama, ouvirá a minha palavra, e viremos a ele, e nele faremos morada (Jo 14,23). O homem interior depressa se recolhe, pois nunca se dispersa totalmente nas coisas exteriores. O trabalho exterior não o prejudica, nem as ocupações, por vezes necessárias; mas, tal como sucedem as coisas, assim a elas se acomoda. Aquele que é bem formado e ordenado interiormente não se importa com as ações admiráveis ou perversas dos homens. Se renunciares às consolações exteriores, poderás contemplar as coisas do céu e alegrar-te frequentemente em teu coração.
Pela leitura do Apocalipse durante os últimos dias vimos que aqueles que são de Deus seriam presos, perseguidos e até mortos e hoje o mesmo livro vem nos mostrar que Deus pediu-lhe contas do sangue dos seus servos e destruiu a prostituta que atacava seus filhos. Não se trata de vingança mas de justiça.
Rezemos com o salmista: Deus eterno e todo poderoso sabemos que o Senhor, só o Senhor é Deus,o Senhor mesmo nos fez, e somos seus,nós somos seu povo e seu rebanho.Dai nos portanto a alegria de viver na vossa graça por todo o sempre. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

Leitura: Apocalipse 18,1-2. 21-23; 19,1-3.9
Salmo:100
Evangelho: Lucas 21,20-28

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *