Ano Ímpar › 12/04/2017

Quarta feira da Semana Santa

17861676_1282171821868040_5777480683048209746_nAmados irmãos e irmãs
Jogar a culpa em Deus ou no Diabo e assim se safar de nossas responsabilidades. É muito comum no nosso dia a dia tentarmos justificar nossas quedas imputando a outros a verdadeira causa. Neste caso muitos poderiam fazer uma leitura simplista e dizer que como Jesus teria que morrer então Judas fez a vontade de Deus; porém isto não é a verdade. Se assim fosse e sabendo que todos nós um dia vamos morrer então vamos matar as pessoas agora já que elas terão que morrer mesmo e assim não poderemos ser culpados da morte!
O Evangelho vem nos mostrar que a traição que geralmente nunca anda sozinha, pois vem acompanhada de mentira, inveja, ciúme, etc. faz com que a comunhão entre os irmãos seja aniquilada e isto pode acontecer entre parentes e pessoas com amizade acima de qualquer suspeita; no caso de Judas era um dos doze que acompanhava Jesus, comiam e dormiam juntos.
Santa Catarina de Sena doutora da Igreja diz que Deus lhe revelou: “ O pecado que não tem perdão, nem neste mundo nem no outro, é o do homem que, desprezando a Minha misericórdia, não quis ser perdoado. É isso que considero mais grave e foi por isso que o desespero de Judas Me entristeceu mais e foi mais penoso para o Meu Filho do que a sua traição. Os homens serão pois condenados por esse falso juízo que os leva a crer que o seu pecado é maior que a Minha misericórdia. São condenados pela sua injustiça quando lamentam mais a sua sorte do que a ofensa que Me fizeram”.
Na profecia de Isaías vemos que o Senhor Deus vem em auxílio de seus seguidores e por pior que sejam as perseguições e sofrimentos, Ele não nos abandona e nunca irá nos desamparar; por isto precisamos ter força e coragem de seguir em frente e não se esquivar. Rezemos com o Salmista: O insulto me partiu o coração; eu esperei que alguém de mim tivesse pena; procurei quem me aliviasse e não achei! Deram-me fel como se fosse um alimento, em minha sede ofereceram-me vinagre! Cantando, eu louvarei o vosso nome e, agradecido, exultarei de alegria! Humildes, vede isso e alegrai-vos:o vosso coração reviverá se procurardes o Senhor continuamente! Pois nosso Deus atende à prece dos seus pobres e não despreza o clamor de seus cativos.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Isaías 50,4-9
Salmo: 69
Evangelho: Mateus 26 14-25

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *