Ano Ímpar › 21/06/2017

Quarta Feira – 11ª. Semana Comum

19397027_1353758581376030_5679817876217965360_nAmados irmãos e irmãs
Deus “ama o que dá com alegria”. “E quando deres esmola, que tua mão esquerda não saiba o que fez a direita”.
Com certeza sem querer julgar ninguém, mas se você recordar alguns membros de sua comunidade você vai encontrar aqueles que fazem questão de mostrar que são católicos praticantes; que exibem suas qualidades cristãs para os outros como se fossem troféus e dentre elas estão à oração, o jejum e a esmola. O maior perigo que estas pessoas correm é o de se tornarem moralistas. Quem se exibe diante dos irmãos, vai também se exibir diante de Deus e aí cai no pecado da presunção.
Jesus Cristo pede que sejamos discretos nas orações, jejuns e esmolas.
Padre Jaldemir Vitório, Jesuíta e doutor em Exegese Bíblica, nos ensina que cada uma destas três práticas: a esmola, a oração e o jejum aponta para um tipo diferente de relação.
– A esmola indica a relação de misericórdia com o próximo em suas necessidades.
– A oração indica a relação amorosa com Deus, com quem se procurava estar em contínuo diálogo.
– O jejum indica a relação do indivíduo consigo mesmo e consiste na busca do domínio dos instintos e das paixões.
Jesus não nos dispensou destas práticas, mas simplesmente nos chama a atenção para que não façamos como os fariseus, ou seja, para aparecer.
Na segunda carta de Paulo aos coríntios o apóstolo nos ensina que iremos colher na medida proporcional ao que semeamos; isto é o que semeia pouco não terá como mulher muito. Aí está o convite para semearmos com generosidade em especial a Palavra que jamais saí da boca e volta sem produzir frutos.
Rezemos com o Salmista: Feliz o homem que respeita o Senhor. Haverá glória e riqueza em sua casa, e permanece para sempre o bem que fez. Ele é correto, generoso e compassivo, como luz brilha nas trevas para os justos. Ele reparte com os pobres seus bens, permanece para sempre o bem que fez, e crescerão a sua glória e seu poder.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: 2 Coríntios 9,6-11
Salmo: 111/112
Evangelho: Mateus 6,1-6.16-18

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *