Highslide for Wordpress Plugin
Artigos e reflexões › 13/01/2015

Deus perdoa porque ama. E você?

falando_com_deusDeus é rico em misericórdia! É rico porque sua misericórdia é infinita, ela tem a medida do amor de Deus por cada um de nós. Quanto mais afastados de Deus estivermos, quanto maior for à gravidade de nossos pecados maior terá que ser o seu amor para conosco. Fazendo uma comparação diria que o exemplo de um casal onde o marido comete uma pequena falta como, por exemplo, chegar atrasado em casa porque resolveu tomar uma cerveja com os amigos. Para a esposa perdoar esta falta não precisa tanto amor assim; ao passo que se este marido tivesse sido surpreendido pela esposa em flagrante adultério, aí sim ela precisaria amar muito para perdoar afinal não foi uma pequena falta, mas uma falta muito grave. O pecado é uma doença da alma. Você naturalmente deve se lembrar de que em casa a mãe sempre dá mais atenção para o filho que está doente; até se esquece que têm outros. Ela fica com ele no Hospital, passa noites em claro, perde o apetite, o sono etc.

Assim é Deus para com cada um de nós; assim está escrito na Sagrada Escritura, que nos diz que ele como Bom Pastor que ama suas ovelhas deixa noventa e nove no aprisco para sair em busca daquela que estava perdida. Diz um outro ditado popular de que Deus permite que pequemos apenas pelo prazer de nos perdoar. Assim é que pelo pecado estamos mortos para Deus, estamos sem a sua graça santificante. Mas pelo sacrifício de Cristo esta graça nos foi restituída na Cruz e ainda hoje se restitui para os pecados atuais quando na Santa Missa Ele se sacrifica novamente por amor a cada um de nós. É por esta graça que fomos salvos! Podemos gozar da ressurreição antecipada em Cristo Jesus “… se com Ele morrermos com Ele ressuscitaremos…”. A promessa vai além à medida em que certeza temos de que estaremos com Ele no céu. Ninguém pode creditar mérito algum pela sua salvação; ao homem não é dado salvar-se a si mesmo pelo próprio esforço; pois se assim fosse o sacrifício de Cruz teria sido em vão e o que dizer então do sacrifício Eucarístico que salta aos nossos olhos todos os dias como que gritando “Eis me aqui novamente me entrego pela salvação de todos e continuarei a me entregar todos os dias até a consumação dos tempos”. A certeza que existe em mim, é que um dia verei a luz… este é um antigo cântico de exéquias que bem retrata esta certeza de que falamos. A nossa fé não é vã. Se sabemos que não somos salvos por méritos próprios porque não o temos, olhemos para os méritos da bem aventurada Virgem Maria que não cessa de interceder por cada um de nós todos os dias e principalmente pelos méritos de um Deus feito homem, Jesus Cristo que aqui desceu para padecer por nós e assim pelos seus méritos dar a cada um de nós a possibilidade real de salvação; uma vez que sem isto estávamos todos condenados a viver para sempre na escuridão. E você pode dar aos seus esta certeza de perdão ou já os condenou a viver para a eternidade sem a possibilidade de poder contar com seu perdão e conseqüentemente gozar de teu amor novamente. Às vezes chego a pensar como somos egoístas ao exigir de Deus o perdão e virarmos as costas para aqueles que mendigam de nós apenas um olhar.

Diácono Francisco – Fundador

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *