Sem categoria › 30/06/2016

Cruz da JMJ prepara jovens de todo mundo para encontro com o Papa

Peregrinos-com-a-Cruz1A cruz da Jornada Mundial da Juventude foi um presente de João Paulo II. Ela viaja pelo mundo para falar aos jovens sobre o amor de Deus. João Paulo II entregou a eles no domingo da Ressurreição de 1984, no encerramento do Jubileu da Redenção.

Naquela ocasião o Papa disse: “Queridíssimos jovens, ao encerrar o Ano Santo eu lhes confio o símbolo deste Ano Jubilar: a Cruz de Cristo!

Levem-na pelo mundo como sinal de amor do Senhor Jesus para com a humanidade e anunciai a todos que só em Cristo morto e ressuscitado existe a salvação e a Redenção”.

Centro de São Lourenço de Roma

Existem várias cópias desta cruz, porém a original está guardada nesta igreja do Centro de São Lourenço de Roma. Uma Igreja fundada por João Paulo II como um lugar onde jovens de todo o mundo fizeram amizades e rezaram juntos.

Priscille Pialoux, que é diretora do Centro São Lorenzo, diz que “O que fazemos primeiro para ajudar os jovens é mostrar-lhes a Cruz e rezar juntos diante dela. A segunda coisa que fazemos é compartir, forjar amizades. Por isso, através da cruz, através desta experiência de Fé e de amizade, ajudamos os jovens que aqui chegam”.

Todos os Continentes

A cruz viajou por todos os continentes e é o símbolo mais conhecido das Jornadas Mundiais da Juventude. Milhares de jovens a levaram nas costas, a acariciaram e rezaram diante dela.

A seus pés foram colocadas mensagens, versículos bíblicos, intenções e pedidos.

Madaleine de Laage, diretora de acolhida do Centro São Lorenço, lembra que “Ela nos foi doada por um Papa, João Paulo II. Por isso, esta cruz nos vincula com ele.

Quando a vejo, vejo a comunhão de todos os jovens do mundo, unidos também com Bento XVI e o Papa Francisco. É importante esse movimento de unidade que se intui por trás desta cruz”.

Esta ideia é posta em prática sobretudo a cada três anos, quando jovens de todo o mundo mantêm a tradição iniciada com João Paulo II de reunir-se em alguma cidade do mundo.

É um modo de reavivar a Fé e construir amizades entre pessoas de culturas muito diferentes.

JMJ – Cracóvia 2016

A próxima JMJ será celebrada no final de julho, com o Papa Francisco, em Cracóvia. E, evidentemente, ela será realizada à sombra de uma cruz.

Por Gaudium Press

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *