Highslide for Wordpress Plugin
Ano C, Ano Ímpar › 08/01/2019

Terça Feira – Semana Epifania

Amados irmãos 
Na matemática de Jesus multiplicar significa dividir!
Já imaginou você de joelhos rezando e pedindo a Deus alimento para os famintos e Jesus lhe respondendo: “Dai-lhes vós mesmos de comer”.
Dai-lhes vós mesmos de comer significa que Jesus está afirmando que nossas comunidades não podem ficar alheias ás necessidades materiais das pessoas.
Tudo passa pela partilha uma vez que não consta que algum rico ou poderoso tivesse comprado o alimento. Também quando formos pedir coisas extraordinárias a Jesus é bom lembrar que neste episódio Ele não fez nenhum ato sobrenatural, mas somente ensinou a partilhar.
Ter esta compaixão que Jesus teve significa sair de si e ir ao encontro da paixão do outro. É um movimento de saída de si para socorrer o outro em sua necessidade.
Os pobres sabem melhor partilhar o pouco do que tem ao passo que os ricos mesmo tendo muito têm grande dificuldade de repartir.
Isto nos faz lembrar um antigo cântico da Campanha da Fraternidade que diz: “Sabes Senhor o que temos é tão pouco prá dar, mas este pouco nós queremos com os irmãos compartilhar”!
A preocupação inicial de Jesus não é com fome, mas sim porque o povo estava sem esperança, desanimado como ovelhas sem pastor que não tem rumo a seguir e nem sentido para viver.
A situação hoje parece tão crítica quanto ou até mais, pois muitas ovelhas estão sem pastor, mas um número ainda maior está nas mãos de lobos em pele de cordeiro.
Na primeira carta de São João nos é dito que: “Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor”. Este versículo desmascara muita gente que dentro da Igreja tenta viver de aparência, querendo mostrar que ama a Deus sobre todas as coisas. Dizemos desmascarar porque estas mesmas pessoas que dizem amar a Deus não conseguem amar o irmão logo não passam de mentirosas, pois se Deus é amor quem o conhece verdadeiramente é incapaz de deixar de amar!
O amor de Deus é uma força invencível que brota dentro do nosso coração e sobre o qual não temos domínio algum. Pense nisso!
Rezemos com o salmista: Senhor nosso Deus ansiosos esperamos os seus dias, pois neles a justiça florirá e grande paz, até que a lua perca o brilho! De mar a mar estenderá o seu domínio, e desde o rio até os confins de toda a terra! Amém

Reflexão feita por Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

Leitura: 1 João 4,7-10
Salmo: 72
Evangelho: Marcos 6,34-44

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *