Highslide for Wordpress Plugin
Ano C, Ano Ímpar › 22/01/2019

Terça feira – 2ª. Semana comum

Amados irmãos e irmãs 
O Filho do Homem até do sábado é Senhor!
No Evangelho de ontem refletíamos sobre o exagero dos judeus em relação ao jejum (Porque os discípulos de Jesus não jejuavam?) e hoje vemos este exagero em relação ao sábado(Porque os discípulos de Jesus não guardam o sábado?).
Onde Jesus está, a Vida do Homem está em primeiro lugar, nenhuma norma ou lei precede a Majestosa Lei da preservação da Vida. Jesus justifica a atitude de seus discípulos invocando a ação de Davi que entrou na casa de Deus, sendo Abiatar príncipe dos sacerdotes, e comeu os pães da proposição, dos quais só aos sacerdotes era permitido comer, e os deu aos seus companheiros.
O fanatismo pela observância da Lei impede que deixemos prevalecer a lei do amor. Em Jesus a vida vem em primeiro lugar; ela está acima das leis e preceitos. Santo Inácio de Antioquia exprimia esta verdade designando os cristãos como aqueles que chegaram à nova esperança, e esta expressão do grande mártir antioqueno põe claramente em evidência a ligação entre a realidade eucarística e a vida cristã no seu dia-a-dia.
“O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado; e, para dizer tudo, o Filho do homem é senhor também do sábado.” Poderíamos diante deste Evangelho colocar como tema central a fome. Quantos hoje não passam fome por causa de normas e regras.
Nós na Comunidade Missionária Divina Misericórdia evitamos ao máximo colocar exigências antes de atender as necessidades básicas. Muitas pessoas nos criticam dizendo que estamos alimentando “vagabundo”; que antes de darmos comida deveríamos ver os documentos, a cidade de onde é, etc. Nós preferimos ficar com Jesus para quem o homem estava acima destas questiúnculas.
Hoje parece não ser muito diferente quando vemos milhares de pessoas na África (Etiópia e Somália) e em outros lugares morrerem de fome enquanto os fariseus modernos se reúnem no ar condicionado da ONU (Organização das Nações Unidas) para decidir como enviar alimentos; a burocracia emperra tudo.
Não precisamos ir longe; pois nós da CMDM somos testemunhas oculares das milhares de toneladas de grãos (feijão, arroz, milho, soja, etc.) que estragam (caruncham) nos galpões da famigerada CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento); enquanto sabemos que tem muito brasileiro comendo fubá com água.
O costume característico que os cristãos têm de se reunir no primeiro dia depois do sábado para celebrar a ressurreição de Cristo — conforme a narração do mártir São Justino — é também o dado que define a forma da vida renovada pelo encontro com Cristo.
Depois de Cristo não somos mais os mesmos!
Na carta aos hebreus nos é dito que Deus não é injusto e não esquecerá vossas obras e a caridade que mostrastes por amor de seu nome, vós que servistes e continuais a servir os santos.
Uma pergunta nos vem a mente: quem são estes santos que nós continuamos a servir?
Cremos que não haja dúvida de que estes santos são aqueles filhos e filhas de Deus que são colocados no nosso caminho para que possamos ser outro Cristo em suas vidas.
Ninguém serve a estes santos que referimos se não servir primeiro aquele que é o santo dos santos e Senhor dos Senhores!
Rezemos com o Salmista: Eu agradeço a Deus de todo o coração,
Junto com todos os seus justos reunidos! Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração!Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

Leitura: Hebreus 6,10-20 
Salmo: 111 
Evangelho:Marcos 2,23-28

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *