Highslide for Wordpress Plugin
Ano Ímpar › 08/02/2019

Sexta feira – 4ª. Semana comum

Amados irmãos e irmãs 
O que pode me custar a verdade?
A verdade às vezes pode nos custar a vida!
Às vezes nós também preferimos permanecer na mentira para não sermos desmascarados; isso foi o que fez Herodes. 
Ele não pensou se estava ou não prejudicando alguém.
Para manter uma palavra dada não se preocupou com quem estava prejudicando e no caso até tirando a vida.
Se alguma coisa me ameaça preciso eliminá-la; está é a cultura do chamado mundo competitivo.
Quantas e quantas vezes para encobrir um erro nós cometemos outros tantos.
Outro ensinamento que esta página do Evangelho nos dá é que não devemos tratar as pessoas de forma diferente por causa do cargo ou posição social.
João denunciou o próprio rei quando, de maneira arbitrária, tomou para si a mulher de seu irmão.
Às vezes ficamos a pensar que nos dias atuais com certa facilidade acusamos os pobres de serem promíscuos, de usarem drogas, etc.
No entanto nos acovardamos quando o roubo, o uso do entorpecente ou a promiscuidade vem dos poderosos.
Lembramos aqui do bispo cearense de Limoeiro do Norte, dom Manuel Edmilson Cruz que recusou uma homenagem do Senado Federal sob a alegação de que o aumento dos vencimentos dos parlamentares se constituiu num atentado aos direitos humanos do povo brasileiro. O religioso afirmou que a Comenda Dom Helder Câmara, que lhe foi oferecida, não honra a história de quem lhe dá título, expondo que a realidade da população mais carente, contrasta com a confortável situação salarial dos deputados e senadores.
A carta aos hebreus nos ensina que hospitalidade é receber bem; afinal de contas nunca se sabe quem é o hospede; pode ser um anjo de Deus e no caso dos pobres, o Evangelho nos ensina que é o próprio Cristo Senhor. Alerta-nos ainda para que nos coloquemos no lugar dos que sofrem e de modo especial destaca a situação dos encarcerados.
Quando fazemos pastoral carcerária nós sempre entristecemos o coração ao sair daquele lugar e saber que por mais culpados que sejam aqueles irmãos eles estão sem a liberdade.
Rezemos com o Salmista: Senhor, é vossa face que eu procuro; não me escondais a vossa face! Não agasteis em vossa ira o vosso servo, sois vós o meu auxílio! Não me esqueçais nem me deixeis abandonado. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

Leitura: Hebreus 13,1-8
Salmo: 27
Evangelho: Marcos 6,14-29

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *