Highslide for Wordpress Plugin
Ano Par › 03/12/2016

Sábado da 1ª. Semana do Advento

15284195_1148238478594709_3140394941462562346_nAmados irmãos e irmãs
“A messe é grande, mas os operários são poucos. Pedi, pois, ao Senhor da messe que envie operários para sua messe”.
Jesus tem em mãos um grupo de doze homens que não são peritos em nada. Jesus primeiro identifica o problema… “a messe é grande e os operários são poucos”, depois lhes ensina uma oração muito eficiente “Pedi ao Senhor da messe que envie operários…”. Esta passagem tem nos inspirado na Comunidade Missionária Divina Misericórdia onde as vezes nos deparamos com situações que necessitariam de peritos como psicólogos, enfermeiros, médicos, etc.; mas como não os temos tentamos fazer o melhor mesmo sem ser peritos. Os operários são poucos e por este motivo os poucos tem que se desdobrar para fazer tudo o que tem que ser feito.
Assim como Jesus primeiro precisamos transmitir-lhes confiança, convencê-los de que eles são capazes de cozinhar, de dar banho em doente, de acompanhá-los no hospital e assim por diante.
Nós procuramos os que se perderam, aqueles que estão no fundo do poço para dizer a eles que Jesus os ama, resgatando a sua auto estima.
Muitos poderiam perguntar o que vão ganhar com isto e aí temos que lançar mão deste Evangelho para lhes dizer que devem dar de graça o que de graça receberam, sem nada querer em troca, sem tirar proveito do sofrimento do outro, sem tirar qualquer vantagem do irmão ou da irmã, que estão ajudando. Por vezes em momentos de crise chamamos para uma conversa individual para dizer a cada um que o simples fato de não sermos nós os necessitados já é motivo de fazer o bem, afinal poderia ser qualquer um de nós a estar em uma cadeira de rodas ou em uma cama de hospital.
Como será que estão agindo os que se dizem enviados de Jesus e as nossas comunidades? Será que os pobres, doentes, e marginalizados, podem contar com a nossa compaixão ? A resposta tem que estar no coração de cada um de nós, que estamos hoje em lugar dos primeiros discípulos e que somos constantemente convocados pelo Senhor que nos envia na direção da grande massa dos sem Esperança. Jesus ficou tomado de compaixão, porque a multidão estava enfraquecida e abatida como ovelhas sem pastor e nós como ficamos ao olhar para tantas ovelhas perdidas?
Na leitura do livro do profeta Isaías o Senhor nos diz que não teremos mais motivos para chorar; pois Ele ouvirá a voz de nossa súplica e terá de nós misericórdia. Quando o Senhor nos tiver dado o pão da angústia e a água da tribulação; Ele se apresentará e o veremos como Ele é ; o ouviremos com nossos ouvidos e suas palavras ecoarão em nós para nos dizer: É aqui o caminho, andai por ele, quando te desviares quer para a direita, quer para a esquerda, não te preocupes pois o Senhor estará contigo.
Rezemos com o Salmista: Felizes são aqueles que esperam no Senhor! Louvai o Senhor Deus, porque ele é bom. Cantai ao nosso Deus, porque é suave: Ele é digno de louvor, ele o merece! É grande e onipotente o nosso Deus. Seu saber não tem medida nem limites. O Senhor Deus é o amparo dos humildes, mas dobra até o chão os que são ímpios. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Isaías 30,19-21.23-26
Salmo: 147/146
Evangelho: Mateus 9,35-10,1.6-8

Imprimir

Deixe uma resposta