Highslide for Wordpress Plugin
Ano Par › 17/02/2018

Sábado após cinzas Quaresma

Amados irmãos e irmãs27752138_1587856521299567_2733383493915547973_n

O convertido e seus antigos amigos…
A frase acima explicita bem a situação daquele que acabou de ter um encontro pessoal com Jesus e quer que seus amigos que ainda não tiveram este encontro possam também participar da sua alegria e quem sabe ter também o mesmo encontro. O grande problema é que a maioria não pensa desta forma e por isto Jesus foi criticado de ter se assentado com pecadores. Qual é o Jesus que está em nossas comunidades?
Conforme estivermos procedendo poderemos estar passando a imagem de um Jesus moralista que afasta e causa medo e vergonha aos pecadores que d’Ele tanto necessitam. Devemos então procurar no nosso dia a dia de comunidade passar a imagem de um Jesus que é todo amor e misericórdia, que sabe acolher até mesmo os piores pecadores; pois só assim estaremos resgatando as ovelhas desgarradas. Mateus até então chamado Levi como cobrador de impostos tinha toda a segurança material de bens e dinheiro, mas era mal visto pelos que ele explorava e refém do poder que servia tal qual escravo dos poderosos.
Em Jesus Mateus encontrou segurança verdadeira que dinheiro nenhum pode dar e acima de tudo a verdadeira liberdade que só Jesus poderia lhe oferecer. A este propósito vejamos as sábias palavras que nos diz São Rafael Arnaiz Baron (1911-1938), monge trapista: “Onde se encontra então a liberdade? Encontra-se no coração do homem que apenas ama a Deus. Encontra-se no homem cuja alma não está presa nem ao espírito nem à matéria, mas apenas a Deus. Encontra-se nesta alma que não está submetida ao eu egoísta; na alma que voa por sobre os seus próprios pensamentos, os seus próprios sentimentos, o seu próprio sofrer e fruir. A liberdade está nesta alma cuja única razão de existir é Deus, cuja vida é Deus e nada mais do que Deus”.
Isaías diz: “Se expulsares de tua casa toda a opressão, os gestos malévolos e as más conversações; se deres do teu pão ao faminto, se alimentares os pobres, tua luz levantar-se-á na escuridão, e tua noite resplandecerá como o dia pleno”. O profeta quer nos levar a ter a mesma atitude de Mateus, ou seja, expulsar de dentro do nosso coração tudo que é mal e passar então a praticar a justiça; pois somente assim estaremos refletindo a luz do cristo para tantos que vivem nas trevas do pecado e da morte.

Rezemos com o Salmista: Piedade de mim, ó Senhor, porque clamo por vós todo o dia! Animai e alegrai vosso servo, pois a vós eu elevo a minha alma. Ó Senhor, vós sois bom e clemente, sois perdão para quem vos invoca. Escutai, ó Senhor, minha prece, o lamento da minha oração!Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

Leitura: Isaías 58,9-14
Salmo: 85
Evangelho: Lucas 5,27-32

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *