Highslide for Wordpress Plugin
Ano Ímpar › 30/12/2017

Sábado – 6º. Dia da Oitava do Natal

25348503_1524588734293013_6046871106015816672_nAmados irmãos e irmãs
“Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade. O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele”.
O evangelho de hoje fala da apresentação de Jesus no Templo onde na primeira parte vemos o testemunho da profetisa Ana e ao final a volta da Sagrada Família para Nazaré onde Jesus fortemente e cheio de sabedoria e está com a graça de Deus.
Ana nos ensina que para Deus se manifestar a nós é necessário que frequentemos a sua casa; claro é que Deus pode se manifestar onde e quando e para quem Ele quiser, mas com certeza a probabilidade maior é para os que o procuram. Assim sendo podemos dizer que Ana como mulher, viúva e idosa representa toda uma gama de excluídos aos quais Jesus continua se revelando.
Ana por muito esperou aquele momento e ficamos a imaginar a sua alegria. Ela não permitiu que a tristeza e o desânimo lhe tirassem a fé de que veria aquele menino.
“Jesus crescia em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e diante dos homens”. Este versículo nos mostra que Maria e José são grandes e perfeitos educadores que acompanham o crescimento do Filho não apenas no conhecimento humano (sabedoria), mas também na graça de Deus. Trata-se de uma educação completa que tanta falta faz em nossas famílias contemporâneas.
A família é o lugar privilegiado para a educação na solidariedade, no amor, na liberdade, na verdade, na sabedoria e na paz. Ela é o lugar do encontro e do amor, da e do perdão. Enfim a família é o lugar da presença de Deus, pois Deus se fez carne em uma família humana.
Na leitura da primeira Carta de são João o apóstolo vai nos ensinar que não devemos amar o que está no mundo; pois se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai. Devemos estar atentos de que tudo que está no mundo é passageiro e só o amor de Deus permanecerá por toda a eternidade. Nós apenas estamos no mundo, mas não somos deste mundo, o nosso lugar é o céu!
Rezemos com o Salmista: Ó família das nações, dai ao Senhor, ó nações, dai ao Senhor poder e glória, dai-lhe a glória que é devida ao seu nome! Oferecei um sacrifício nos seus átrios, adorai-o no esplendor da santidade, terra inteira, estremecei diante dele! Publicai entre as nações: Reina o Senhor! Ele firmou o universo inabalável, e os povos ele julga com justiça. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: 1Jo 2, 12-17
Salmo: 95
Evangelho: Lc 2, 36-40

Imprimir

Deixe uma resposta