Highslide for Wordpress Plugin
Ano Ímpar › 12/08/2017

Sábado – 18ª. Semana Comum

zzzAmados irmãos e irmãs
“Porque a vossa fé é demasiado pequena. Em verdade vos digo, se vós tiverdes fé do tamanho de uma semente de mostarda, direis a esta montanha: ‘Vai daqui para lá’ e ela irá. E nada vos será impossível”.
Ao descer da montanha, com Pedro, Tiago e João, Jesus é abordado por um pai que suplica por seu filho acometido de epilepsia. Antes de recorrer a Jesus, aquele pai anônimo havia pedido aos discípulos que curassem o seu filho, mas eles não puderam fazê-lo. A incapacidade dos discípulos de curar o menino epiléptico causa lhes grande decepção.
Sem dúvida, os discípulos, no exercício da missão, experimentaram sua impotência diante de determinadas situações, não conseguiam dar conta da tarefa de que foram incumbidos. Por quê? Porque faltou lhes fé suficiente e confiança verdadeira em Jesus. E quanto a nós em quantas situações sequer tentamos justamente por medo de não dar certo; muitas vezes dizemos que confiamos em Deus, mas ficamos com um pé atrás.
Vendo que os discípulos não podiam atendê-lo o pai apela, então, à compaixão de Jesus. Trata-se de uma verdadeira oração. Tudo o que Jesus faz não é para projetar-se ou com a intenção de ser reconhecido. O que ele faz é por compaixão, que é um sentimento divino que abre o coração para socorrer os outros em suas necessidades. A falta de fé é o grande mal da geração do tempo de Jesus. A fé de Pedro, como uma rocha, e a revelação da transfiguração devem conduzir os discípulos e mover suas vidas.
No livro do Deuteronômio vemos a confissão de fé que o israelita deve repetir três vezes por dia, voltado para Jerusalém. Esta confissão de fé coloca Deus em primeiro lugar e é um projeto de vida para cada um. Isto devia ser recordado sempre as gerações mais novas e ser escrito nas ombreiras e portas das casas.
Rezemos com o Salmista: Eu vos amo, ó Senhor! Sois minha força, minha rocha, meu refúgio e Salvador! Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga, minha força e poderosa salvação. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Dt 6,4-13
Salmo: 17
Evangelho: Mt 17,14-20

Imprimir

Deixe uma resposta