Highslide for Wordpress Plugin
Santoral › 18/10/2018

Reflexão da Memória de São Lucas

Amados irmãos e irmãs 

“Grande é a messe, mas poucos são os operários. Rogai ao Senhor da messe que mande operários para a sua messe. Ide; eis que vos envio como cordeiros entre lobos”.
Lucas é o único evangelista a mencionar este envio dos setenta e dois.
Quem conhece sobre táticas de guerra e guerrilha sabe que antes da tropa principal chegar para o combate é preciso mandar uma equipe precursora que vai a frente e estuda o local do combate colhe todas as informações e prepara o terreno.
A missão é o nosso combate e precisamos preparar as pessoas para receber o mestre e acolher sua mensagem.
Que tipo de operário requer-se para o serviço do Reino? É preciso que seja uma pessoa cheia de coragem, predisposta a viver na pobreza, capaz de adaptar-se a qualquer tipo de acolhida que lhe for oferecida, disposta a partilhar a vida de quem a acolhe, totalmente disponível para o serviço aos doentes e marginalizados, pronta a viver a experiência do fracasso, com otimismo, sem deixar-se abater.
Somos enviados como cordeiro porque o cordeiro representa a fraqueza, a fragilidade do missionário diante do mundo.
O cordeiro é presa fácil nas garras do lobo, os cristãos discípulos missionários pagam um alto preço pela sua fidelidade ao Evangelho; pois os do mundo não tem escrúpulos e o cristão não pode usar os mesmos métodos.
O autêntico discípulo missionário contenta-se como o que lhe oferecem, pois não anda atrás de luxo e grandezas, mas o seu foco é o anúncio da Palavra.
Como é bom ver missionários que quando saem em missão aceitam se hospedar em casas de famílias e benditas são as famílias que acolhem aqueles que vêm em nome do Senhor.
Estes missionários não exigem hotéis e nem estão preocupados com a quantidade de estrelas, pois sabem que a verdadeira estrela, o astro maior é Jesus e Ele é único.
O documento de Aparecida diz em seu número 18: “Conhecer a Jesus Cristo pela fé é nossa alegria; segui-lo é uma graça, e transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor nos confiou ao nos chamar e nos escolher”.
O que todos nós cristãos precisamos nos dias de hoje é nos conscientizar de que se os operários são poucos é preciso chamar novos operários e prepará-los para a missão.
Se não houver quem chame não poderá haver quem responda sim e aceite fazer parte da missão.
Hoje eu te convido não somente a confirmar o teu SIM a Jesus, mas como Lucas te convido a sair por aí e convidar outras pessoas para vir conosco fazer parte da missão.
Para esta missão saiba que Isaías já disse: O espírito do Senhor repousa sobre mim, porque o Senhor consagrou-me pela unção; enviou-me a levar a boa nova aos humildes, curar os corações doloridos, anunciar aos cativos a redenção, e aos prisioneiros a liberdade.
Na leitura da segunda carta de são Paulo a Timóteo o apóstolo fala da companhia de Lucas que permaneceu com ele ao passo que cita outros que abandonaram pelas coisas do século. Paulo ainda fala que ninguém o assistiu na sua defesa, mas o Senhor o assistiu e lhe deu forças.
Rezemos com o Salmista: Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso reino glorioso! Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem e os vossos santos, com louvores, vos bendigam! Narrem a glória e o esplendor do vosso reino e saibam proclamar vosso poder! Para espalhar vossos prodígios entre os homens. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: 2 Timóteo 4,10-17
Salmo: 144/145
Evangelho: Lucas 10,1-9

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *