Highslide for Wordpress Plugin
Ano Par › 13/10/2016

Quinta Feira – 28º Semana Comum

14717283_1094536513964906_2167496797638981621_nAmados irmãos e irmãs
“Enviar-lhes-ei profetas e apóstolos, mas eles darão a morte a uns e perseguirão a outros. E assim se pedirá conta a esta geração do sangue de todos os profetas derramado desde a criação do mundo…”.
Os doutores da Lei e os fariseus eram conhecedores da lei e, no entanto mais atrapalhavam do que ajudavam o povo na caminhada de fé. Em nossas comunidades conseguimos identificar membros assim? Será que ainda existem aqueles que são donos do conhecimento religioso que ao invés de se tornar facilitadores se tornam aproveitadores para explorar e oprimir o povo.
Jesus os acusava de matar e fazer belos túmulos para os profetas que Deus enviava e hoje em nossas comunidades não se mata as pessoas, mas sim os dons que elas têm a oferecer são sufocados.
Peçamos a Deus a humildade para não nos tornarmos doutores que não entram no Espírito Cristão e se tornam obstáculos para os outros. Aí de nós se agirmos assim, pois iremos um dia responder diante de Deus.
Os profetas eram homens de Deus, portadores da Palavra de Deus; suscitavam a esperança, denunciavam os crimes, desvelavam a infidelidade à Aliança, anunciavam o amor sem limites de Deus por seu povo e justamente por isto atrapalhavam os planos nefastos de alguns que por isto matavam os profetas.
Que falta que os profetas nos fazem! O mundo precisa de homens e mulheres que profetizem, isto é, que anunciem o bem e denunciem o mal e tudo que é desumano.
A onda da desesperança que cresce no nosso meio, mesmo entre os cristãos; os mestres da Lei de hoje somos todos nós que pregamos a Palavra, mas não a vivenciamos. Nós somos cooperadores na construção do reino e então é mais do que necessário para as gerações futuras o grande motivo de esperança para que aqueles que ainda não conseguiram penetrar nos mistérios da Salvação de Jesus tenham um caminho seguro para trilhar.
Na sua primeira homilia, depois de sua eleição, o Papa Francisco disse: “Podemos caminhar o que quisermos, podemos edificar um monte de coisas, mas se não confessarmos Jesus Cristo, algo está errado. Tornar-nos-emos uma ONG sócio caritativa, mas não a Igreja, Esposa do Senhor…”.
“Quem não confessa Jesus Cristo, confessa o mundanismo”.
A Igreja de Cristo não pode ficar na somente no discurso e muito menos só na filantropia; é necessário fazer com que a salvação faça parte de nossa própria vida para que possamos levá-la também aos demais.
Na leitura da carta de são Paulo aos Efésios também chamada de carta da unidade pelo fato de exaltar a unidade formada pela união do povo hebreu e dos pagãos na única Igreja de Deus chamados a ser herdeiros da mesma promessa. Trata-se de um hino de louvor e bênção a Deus Pai pela sua bondade e misericórdia que, não se deixando vencer pelo pecado, restabelece o homem na condição de filho, graças ao sangue de Cristo redentor.
Rezemos com o Salmista: Cante ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória. O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Ef 1,1-10
Salmo: 97
Evangelho: Lucas 11,47-54

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *