Highslide for Wordpress Plugin
Ano Par › 27/09/2018

Quinta Feira – 25ª. Semana comum

Amados irmãos e irmãs 

“Uns diziam: É João que ressurgiu dos mortos; outros: é Elias que apareceu; e ainda outros: É um dos antigos profetas que ressuscitou”.
Isto era o que o povo dizia de Jesus; mas para nós esta pergunta intriga até hoje: Quem é Jesus? Herodes demonstrou grande interesse em conhecer Jesus, mas por um motivo óbvio: via em Jesus um concorrente; ou então se acreditasse ser Ele a reencarnação de João Batista poderia pensar que o morto voltou para vingar a degola.
No mundo atual não é difícil entender porque tantos tentam excluir Deus dos espaços. É justamente pelo mesmo motivo de Herodes, ou seja, a presença de Deus significa risco para quem quer viver de maneira não muito honesta.
Somente no relato da paixão Herodes verá Jesus e fica muito contente; pois esperava ver algum milagre feito por Jesus; mas Jesus não se submete e silencia.
Muitos aceitam Jesus como Salvador da humanidade e caminham nesse mundo como se fossem senhores da sua própria existência. Continuam a “degolar” os emissários do reino para poderem agir livremente. Jesus ainda hoje continua a ser questionado pelos que não tiveram um encontro pessoal com Ele. Alguns com boas intenções outros com suas falsas doutrinas levam muitos a acreditarem em um Deus que verdadeiramente não é o Deus de Jesus Cristo. Não há como conhecer realmente conhecer Jesus se não for através da reflexão da Palavra, da oração, da adoração e Eucaristia. Você pode saber muitas coisas sobre Jesus porque se tornou em PHD, mas se não fizer a experiência acima será como o estudioso que sabe tudo sobre a maçã, mas nunca comeu uma.
No livro do Eclesiastes o que sobressai é o questionamento sobre o sentido da vida, o que vale a pena neste nosso viver? Será que não fazemos a maioria das coisas por pura vaidade sem lhes dar um verdadeiro sentido cristão. Quem permanece fiel a Deus não há muito com o que se preocupar, pois dará o sentido exato para cada ato de sua vida.
Rezemos com o Salmista: Ensinai-nos a contar os nossos dias, e dai ao nosso coração sabedoria! Senhor voltai-vos! Até quando tardareis? Tende piedade e compaixão de vossos servos! Saciai-nos de manhã com vosso amor, e exultaremos de alegria todo o dia! Que a bondade do Senhor e nosso Deus repouse sobre nós e nos conduza! Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Ecl 1,2-11 
Salmo: 89
Evangelho: Lucas 9,7-9

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *