Highslide for Wordpress Plugin
Ano Par › 14/11/2018

Quarta Feira – 32ª. Semana Comum

Amados irmãos e irmãs 

“Então Jesus lhe perguntou: “Não foram dez os curados? E os outros nove, onde estão? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro? ”
Por que só você veio? Onde estão os outros?
Estas são perguntas que certamente Jesus está a fazer para nossas comunidades nos dias atuais.Olhe ao seu redor e veja quantos irmãos e irmãs que professavam a fé juntos com você e que desapareceram indo por outros caminhos, embora tivesse recebido de Deus a mesma graça que você. Eles com certeza não entenderam que Jesus é o único caminho.
O valor da gratidão também deve ser levado em consideração; Jesus não tem dívida para conosco de forma a pensar que podemos lhes exigir milagres e curas ou até chantagear como fazem alguns ao dizerem: “ Se eu não alcançar esta cura ou esta graça abandonarei tudo, não farei mais isto ou aquilo…!
Jesus quis destacar não a questão da forma como pediram, aliás com certeza cada um clamou de um jeito e todos foram curados;o que Jesus nos mostra é que este que voltou teve não só a lepra curada, mas fez um encontro pessoal com o Senhor e por isto voltou.
Ainda hoje muitos são curados ou atendidos em outras súplicas, mas o número dos que voltam e permanecem por ter feito este encontro pessoal ainda é muito pequeno.
Destacamos aqui a força da Eucaristia onde aos domingos milhares de fiéis participam e comungam, mas poucos se deixam transformar por Ela. A Eucaristia não é um alimento qualquer,já dizia a canção que “…comungar é tornar-se um perigo…” Perigo porque quem comunga do cálice do Senhor vai arriscar até a vida na luta por seu reino de paz e justiça. Para os que não acreditam em milagres seria bom rever seus conceitos;pois a transubstanciação na Santa Missa é o maior milagre que salta aos nossos olhos todos os dias e por milhares de vezes ao redor do mundo,onde a única prova é nossa fé.
A lepra era motivo de exclusão e Jesus ao curá-los inclui-os e além disso os manda a autoridade que é o sacerdote para que ateste a cura. Ficamos a imaginar os “leprosos” de hoje que são os drogados,presos,prostitutas,etc;quando dizem que estão curados ninguem acredita e é preciso que alguem ateste.
A Tito Paulo vai exortar para que após aparecer a bondade de Deus os homens não falem mal dos outros,sejam pacíficos e deem prova de mansidão. Este comportamento é fruto do encontro pessoal com Jesus. Precisamos urgentemente encarnar o que nosso Papa Bento XVI tem falado,ou seja, Jesus é uma pessoa e não uma filosofia ou doutrina qualquer,por isto o encontro é pessoal.
Rezemos com o salmista: Senhor seja o nosso pastor e restaure as nossas forças, guiando-nos por caminhos seguros para que a felicidade e todo o bem possa nos seguir e assim um dia habitarmos vossa casa. Amém.
Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia
Leitura: Tito 3,1-7
Salmo: 23
Evangelho: Lucas 17,11-19

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *