Highslide for Wordpress Plugin
Santoral › 26/07/2017

Memória de São Joaquim e Santa Ana

santanaAmados irmãos e irmãs
“ Disse Jesus aos seus discípulos: Quanto a vós, bem-aventurados os vossos olhos, porque vêem! Ditosos os vossos ouvidos, porque ouvem! Eu vos declaro, em verdade: muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes e não o viram, ouvir o que ouvis e não ouviram”.
Acima não temos um trecho do Evangelho,mas o Evangelho completo do dia de hoje. Aqui poderíamos sem sombras de dúvidas usar um conhecido jargão que diz: “ Nos menores frascos se encontram os melhores perfumes”.
Dizemos isto porque ao que parece Jesus faz um desabafo; pois ele ali falando com entusiasmo do Reino Novo, falando e revelando o Pai, e parece que estavam interessados só nos milagres e curas;afinal a Palavra exige compromisso ao passo que milagres não exigem mudanças radicais de vida.
O beato Guerric de Igny, abade cisterciense no 2º sermão para a Anunciação; SC 202 vai dizer que Maria é a terra boa que dá fruto.
Sim, ela é abençoada, esta terra absolutamente virgem que, sem ter sido tocada, nem cavada, nem semeada, fez germinar o Salvador apenas do orvalho do céu, e fornece aos homens o pão dos anjos, alimento de vida eterna. Esta terra não cultivada parecia estar descarnada, mas tinha oculta em si uma colheita abundante (Sl 77,25); parecia um deserto inabitado, mas era um paraíso de delícias. Sim, este lugar solitário era o jardim onde Deus encontrava toda a sua alegria.
Sobre este belíssimo comentário podemos dizer que esta terá foi guardada e preparada por Deus pelas mãos de seus pais Joaquim e Ana.
A leitura do livro do Eclesiástico nos leva a uma pergunta: Estamos honrando a santa linhagem de que fala esta passagem? O nome de nossos antepassados vive de século em século? Estamos proclamando aos povos sua sabedoria? No dia em que celebramos a memória dos avós de Nossa Senhora nada melhor do que refletir sobre o tratamento delegado atualmente aos nossos idosos (anciãos). Nós da CMDM somos uma comunidade que trabalha com moradores de rua e que tristeza ver que muitos deles são da terceira idade e se encontram abandonados pelos seus descendentes. Costumamos dizer que há anos se cobrava muito do poder público vagas nas creches ; pois os pais precisando trabalhar não tinham onde deixar suas crianças e hoje vemos o contrário acontecer, ou seja , as famílias procuram vagas em casas geriátricas; pois não sabem o que fazer com seus idosos.
Rezemos com o Salmista: O Senhor vai dar-lhe o trono de seu pai, o rei Davi. Pois o Senhor quis para si Jerusalém e a desejou para que fosse sua morada: Eis o lugar do meu repouso para sempre,
eu fico aqui: este é o lugar que preferi! De Davi farei brotar um forte herdeiro, acenderei ao meu ungido uma lâmpada. Cobrirei de confusão seus inimigos, mas sobre ele brilhará minha coroa! Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Eclesiástico 44,1.10-15
Salmo: 131/132
Evangelho: Mateus 13,16-17

Imprimir

Deixe uma resposta