Highslide for Wordpress Plugin
Santoral › 29/09/2016

Festa dos Arcanjos Miguel, Rafael e Gabriel

14494740_1082056641879560_5984711638365111973_nAmados irmãos e irmãs.
Olhando Natanael Jesus disse: “Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade”. Jesus disse: “Em verdade, em verdade eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem”.
Será que se Jesus se dirigisse a você ou a mim Ele diria que somos sem falsidade? Será que alcançaremos a graça de ver este céu aberto e o Filho do homem na glória com estas miríades de anjos?
Precisamos entender que tanto os anjos como nós humanos, fazemos parte do projeto sonhado por Deus para sermos construtores de uma história que tem Cristo no centro e no fim. Natanael soube compreender isto e foi até as últimas consequências.
O papa emérito Bento XVI insistia bastante na necessidade de termos um encontro pessoal com o Crucificado/ressuscitado. Esta experiência é mais do que necessária na nossa caminhada de fé. Isto significa seguir Jesus não porque os outros disseram ou te pediram, mas porque você experimentou e foi tocado pela graça. Lembro aqui da história de um cachorro que viu uma lebre e começou acorrer atrás. Logo outros cachorros vendo que ele corria começaram a correr atrás, mas logo foram desistindo, pois não tinham visto a lebre e ao final só permaneceu na perseguição o cachorro que tinha visto. Jesus nos propõe-nos chama, mas sempre respeita as nossas decisões, afinal quer nos fazer livres e não escravos. Natanael não se deixou levar por preconceito muito embora tenha dito que de Nazaré não podia vir coisa boa, ou seja, ele foi sincero. Será que não estamos exigindo muito de nossos pastores querendo que eles tenham doutorado, mestrado e tantos cursos mais para que acreditemos neles; como se diploma desse santidade? Será que estamos sendo sinceros no nosso relacionamento com Deus? É necessário assumir nossas fraquezas e assim podermos caminhar como Natanael mais tarde o apóstolo Bartolomeu.
Desde o século V, a Igreja já celebrava o Arcanjo S. Miguel; mas foi na reforma litúrgica que se acrescentou os arcanjos Rafael e Gabriel. Os Arcanjos: Miguel, Gabriel e Rafael são símbolos dessa comunicação entre Deus e os homens, um Deus que em Jesus infunde força (Gabriel significa Deus é forte), cura (Rafael significa Deus cura) e se mostra totalmente diferente (Miguel significa quem como Deus?), como Pai de todos. A presença dos anjos que são mensageiros é uma forma de Deus estar sempre com seu povo. Deus jamais abandona seu povo fiel.
São Bernardo, monge e doutor da Igreja no 11º Sermão sobre o Salmo 90 6, 10-11, nos ensina: Vereis os anjos de Deus subindo e descendo por meio do Filho do Homem. Os anjos sobem por si mesmo e descem por nós, ou antes, descem conosco. Estes espíritos bem-aventurados sobem para contemplarem a Deus, e descem para cuidarem de nós e para nos guardarem em todos os nossos caminhos (Sl 90,11). Sobem para Deus, para usufruir da sua presença; e descem para nós, para obedecerem às suas ordens, porque Ele ordenou-lhes que cuidassem de nós. Contudo, ao descerem para nós, não são privados da glória que os torna felizes, continuam a ver o rosto do Pai. Quando sobem à contemplação de Deus, procuram a verdade de que estão cumulados sem interrupção, desejando-a, e desejam-na permanentemente, possuindo-a. Quando descem, exercem de misericórdia para conosco, porque nos observam em todos os nossos caminhos. Com efeito, estes espíritos bem-aventurados são os ministros que Deus nos envia para virem em nosso auxílio (Hb 1,14); e, nesta missão, não é a Deus que servem, mas a nós. Nisso imitam a humildade do Filho de Deus, que não veio para ser servido, mas para servir, e que viveu entre os seus discípulos como se fosse servo deles (Mt 20,28). Deus ordenou aos seus anjos, não que te retirassem dos teus caminhos, mas que neles te guardassem cuidadosamente, e te conduzissem para os caminhos de Deus. E como, perguntar-me-ás? Os anjos operam com toda a pureza e por simples caridade; mas tu, forçado e advertido pela necessidade da tua condição, desce e condescende com o teu próximo, dando prova de misericórdia para com ele; e depois, sempre à imitação dos anjos, eleva o teu desejo e, com todo o ardor do teu coração, esforça-te por te elevares até à vida eterna.
14470445_1082057661879458_2616876158024276931_nNa leitura do profeta Daniel vemos que ele dos Anjos a quem nós geralmente representamos como crianças sem sexo e de rosto suave e doce; mas será que são assim mesmo? Na Sagrada Escritura, muitas vezes aparecem como seres terríveis, mas na visão de Daniel, o mais importante não são os Anjos, mas o “ser semelhante a um filho de homem”, que é introduzido até ao trono de Deus, e a quem são “dadas soberania, glória e realeza”.
Rezemos com o Salmista: Ó Senhor, de coração eu vos dou graças, porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante os vossos anjos vou cantar-vos e ante o vosso templo vou prostrar-me. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Dn 7,9-10.13-14
Salmo: 137
Evangelho: Jo 1,47-51

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *