Highslide for Wordpress Plugin
Ano B, Santoral › 07/01/2018

Epifania do Senhor (solenidade)

26165386_1537145426370677_1814874377299379474_nAmados irmãos e irmãs
“Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se diante dele, o adoraram. Depois, abrindo seus tesouros, ofereceram-lhe como presentes: ouro, incenso e mirra”.
Epifania que significa Manifestação de Deus. A solenidade da Epifania do Senhor é a festa da universalidade da salvação oferecida como dom de Deus a toda a humanidade.
Os magos aqui nominados (Gaspar, Melchior e Baltazar) na verdade eram astrólogos orientais que misturavam seus conhecimentos dos astros com a predição do futuro. Um rei só poderia nascer em Jerusalém a grande cidade e este foi o motivo que os levou àquela cidade santa. Em hebraico esses nomes significavam “rei da luz” (melichior), “o branco” (gathaspa) e “senhor dos tesouros” (bithisarea).
Quando parece que as nuvens atrapalham a nossa visão, quando parece que Deus nos abandonou e não caminha mais conosco, é necessário parar para perguntar, como fizeram os magos. Os chineses até dizem: “Quem pergunta, é bobo por cinco minutos. Quem não pergunta, é bobo para sempre”.
Quando Deus se manifesta o que faz a diferença é a fé, Deus se revela a todos, mas a reação de cada homem é diferente.
Os poderosos e prepotentes como o Rei Herodes, em vez de se alegrarem, se sentem perturbados com esta manifestação divina, que os levará a rever seus princípios.
Mas em todos os tempos da nossa história sempre houve pessoas como os magos, que ao menor sinal de Deus, se põe a caminho e ao encontrá-lo na simplicidade da vida, não hesitam em adorá-lo e reconhecê-lo como único Deus e Senhor.
Isto nos faz lembrar uma antiga canção:
Ó Deus salve o oratório! Ó Deus salve o oratório!
Onde Deus fez a morada oiá meu Deus. Onde Deus fez a morada oiá!
Onde mora o cálice bento. Onde mora o cálice bento.
E a hóstia consagrada oiá meu Deus. E a hóstia consagrada oiá.
Meus irmãos este oratório é a manjedoura e nesta manjedoura esta a hóstia consagrada, a Eucaristia em que é o menino Deus encarnado.
Vinde adoremos!
Abrir os cofres significa abrir o coração e a mente para uma compreensão clara de quem é Jesus; pois incenso representa a divindade, ouro a realeza (providência-provisão para viajar ao Egito) e mirra significa a humanidade de Jesus, usavam nos cadáveres e foi encontrado no sudário.
São João Crisóstomo ensina que os magos não se puseram a caminho porque viram a estrela, mas viram a estrela porque se tinham posto a caminho.
Após o encontro com o Cristo Senhor os magos percorrem outro caminho e nós temos consciência de que depois do nosso encontro com o crucificado ressuscitado devemos também percorrer outro caminho.
O pensamento do grande rei Herodes multiplicou-se pelo mundo inteiro e para eles, Deus é um perigoso concorrente, porém, para pessoas como os Magos, que se movem pela fé, Deus é causa de sua alegria e a razão primeira de sua vida. A força e a salvação que vem de Deus, nos leva a dar a ele o melhor que temos por isso os magos abriram seus cofres, ensinando-nos assim que devemos abrir nossos corações.
A Igreja é a manjedoura, o lugar onde Deus se manifesta; ela é Sacramento da Salvação para toda a humanidade. Será que algumas vezes o palácio do rei Herodes que são as tentações do mundo não nos atraiu mais do que a manjedoura Igreja?
O presente que devemos oferecer a Jesus não é mais ouro, incenso ou mirra, mas sim a nossa própria vida, ela mesma dom de Deus.
Na primeira leitura vemos que Isaías profetizou: “Serás invadida por uma multidão de camelos e dromedários; virão todos trazendo ouro e incenso, e publicando os louvores do Senhor”. Hoje na solenidade da Epifania vemos que em Jesus esta profecia se concretizou; pois a escuridão e trevas que tomam conta da sociedade contemporânea serão dissipadas por esta nova luz que brilhará para todos os povos da terra, como anúncio de liberdade e de redenção.
Na segunda leitura da carta de são Paulo aos Efésios vemos o apóstolo exortar que os gentios são co-herdeiros com os judeus, são membros do mesmo corpo e participantes da promessa em Jesus Cristo e tudo isto só nos foi revelado em Cristo o Senhor.
Rezemos com o salmista: As nações de toda a terra hão de adorar-vos, ó Senhor! Os reis de Társis e das ilhas hão de vir e oferecer-lhe seus presentes e seus dons; e também os reis de Seba e de Sabá hão de trazer-lhe oferendas e tributos. Os reis de toda a terra hão de adorá-lo, e todas as nações hão de servi-lo. Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Isaías 60,1-6
Salmo: 72
2ª. Leitura: Efésios 3,2-3.5-6
Evangelho: Mateus 2,1-12

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *