Highslide for Wordpress Plugin
Ano A, Ano Ímpar › 17/04/2017

Domingo de Páscoa

17904419_1287705124648043_6966549052976643223_nAmados irmãos e irmãs
É Páscoa. A vida venceu a morte. A liturgia deste domingo celebra a ressurreição Cristo venceu a morte; somos por Ele alimentados e, como novas criaturas, assumimos nossa.
Como testemunhar a ressurreição se não estivemos lá! Pelo relato dos evangelhos sabemos que não há testemunha ocular da ressurreição, mas vários acontecimentos provaram este acontecimento e o principal deles é a transformação do coração humano.
A Ressurreição de Jesus é um fato apenas compreensível e aceitável à luz da Fé, que é um dom de Deus concedido aos homens, pois o momento da ressurreição não foi presenciado por ninguém e o que as mulheres viram foram os “sinais” da ressurreição: túmulo vazio, os panos dobrados e colocados de lado, e ainda um anjo que dialoga com Madalena, confundido por ela com um jardineiro, que anuncia que Jesus de Nazaré não estava mais entre os mortos porque havia ressuscitado.
As mulheres tornaram-se desta forma as primeiras anunciadoras da ressurreição aos apóstolos. Outra evidência foram as aparições de Jesus Ressuscitado aos seus discípulos.
Nos atos dos Apóstolos vemos uma verdadeira profissão de fé de Pedro no ressuscitado: “Eles o mataram, suspendendo-o num madeiro. Mas Deus o ressuscitou ao terceiro dia e permitiu que aparecesse não a todo o povo, mas às testemunhas que Deus havia predestinado a nós que comemos e bebemos com ele, depois que ressuscitou”.
Ser testemunha da ressurreição é comungar do Corpo e Sangue de Cristo, participar dos seus ideais e continuar praticando as mesmas obras do ressuscita e assim perpetuar na história a ação de Deus, ou seja, fazer o Reino de Deus acontecer a cada ação nossa.
Na carta aos Colossenses já nos é dito que; “Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus”. Se é no batismo que somos mortos e ganhamos vida nova o que é buscar as coisas do alto senão comungar dos ideais de Cristo conforme já dissemos.
Ressurreição! Grito de Deus para os homens desanimados, os homens cansados, nos homens deitados no caminho da vida!
Ressurreição! Grito do Cristo ressuscitado, Deus que é a vida, e que nos chama para a vida, vida que não acabara jamais.
Fazer páscoa significa passar o pessimismo para o otimismo, do olhar triste para o olhar alegre, da palavra destruidora para a palavra construtora e cheia de esperança, da confiança da vida para uma fé mais plena no que a vida pode dar. Isso é Páscoa!
É passar do mal para o bem, do egoísmo para o amor, da escravidão do pecado para a liberdade dos filhos de Deus.
Ressurreição! Cristo que grita: viva a vida! Cristo que grita: eu sou a vida, vinde a mim! Viva a vida!
Rezemos com o Salmista: A mão direita do Senhor fez maravilhas, a mão direita do Senhor me levantou. Não morrerei, mas, ao contrário, viverei para cantar as grandes obras do Senhor!A pedra que os pedreiros rejeitaram tornou-se agora a pedra angular. Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: que maravilhas ele fez a nossos olhos!Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: Atos 10,34. 37-43
Salmo: 118
2ª. Leitura: Colossenses 3,1-4
Evangelho: João 20,1-9

Imprimir

Deixe uma resposta