Highslide for Wordpress Plugin
Ano B › 12/08/2018

 19º. Domingo Comum

Amados irmãos e irmãs

No Evangelho de João temos o Livro dos Sinais (cf. Jo 4,1-11,56) e nele João apresenta cinco lições sobre Jesus onde usa de símbolos como: a água que dá a vida – cf. Jo 4,1-5,47; o verdadeiro pão – cf. Jo 6,1-7,53; a luz – cf. Jo 8,12-9,41; o Bom Pastor – cf. Jo 10,1-42 e vida e ressurreição para o mundo – cf. Jo 11,1-56. Acrescentaríamos que Jesus é a porta – cf. Jo 10,9; Jesus é a videira – cf. Jo 15, 1-5; Jesus é o caminho, a verdade e a vida – cf. Jo 14, 6.
O Evangelho nos ensina que o acesso do homem a Deus tem um único e verdadeiro caminho: Jesus Cristo! É único e verdadeiro por uma razão muito simples: somente Jesus veio direto do Pai e por isto somente Ele sabe o caminho de volta. Se você tivesse que ir até uma aldeia indígena no meio da selva você iria perguntar a um doutor em selva ou seguiria um velho índio que conhece há anos o caminho que leva a aldeia? A resposta neste caso parece óbvia, mas no caso de Jesus embora também seja óbvia muitas vezes nós recusamos a seguir aquele que não só conhece o caminho, mas Ele é o caminho.
Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente.
Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrai. Diante desta afirmação de Jesus somos levados a refletir sobre o que nos tem atraído e por quais motivos estamos na Igreja de Jesus?
Na primeira leitura do segundo livro de Reis vemos o episódio do profeta Elias e o pé de Junípero (tamargueira). Elias atuava no Reino do Norte e após o massacre dos 400 profetas de Baal no monte Carmelo, Acab e a sua esposa fenícia juraram matar Elias; assim sendo o profeta fugiu para o sul, isolando-se no deserto e aí deprimido e solitário face à incompreensão do porque da perseguição uma vez que defendia a Lei do Senhor; Elias pede a morte, mas o anjo do Senhor lhe diz para levantar e comer porque a missão ainda não acabou. Esta semana vimos a entrevista de um padre espanhol de 100 anos que totalmente lúcido e ágil dizia ainda não ter chegado sua hora pois ainda tem uma tarefa do Senhor a cumprir, e nós?
A segunda leitura que é da carta aos Efésios Paulo a escreveu enquanto estava na prisão. Ele exorta que pelo Batismo, os cristãos tornam-se filhos amados de Deus. O Batismo não é uma tradição familiar, cultural ou obrigação social; mas momento sério de opção por Cristo e sua Igreja. Todos os batizados devem, portanto ser imitadores de Deus e sacrifícios de suave odor. Pensemos irmãos como estamos imitando Deus e qual o odor tem o nosso sacrifício.
Neste domingo comemoramos o dia dos pais e por isto é o momento de elevarmos a Deus nosso louvor pelo pai terreno que nos deu para que cuidasse de nós. Se seu pai for falecido ofereça lhe orações e se ainda gozar de vossa convivência não perca a oportunidade de lhe dar um beijo e um abraço além de dizer: PAI EU TI AMO!
Hoje temos a abertura da Semana Nacional da Família, que neste ano tem por tema: “O Evangelho da Família, alegria para o mundo”, mesmo tema do IX Encontro Mundial das Famílias com o Papa Francisco, que acontece em Dublin, Irlanda, neste mês de agosto. Rezemos pelas famílias cantando:
Que nenhuma família comece em qualquer de repente
Que nenhuma família termine por falta de amor
Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente
E que nada no mundo separe um casal sonhador!

Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte
Que ninguém interfira no lar e na vida dos dois
Que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte
Que eles vivam do ontem, do hoje em função de um depois

Que a família comece e termine sabendo onde vai
E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai
Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor
E que os filhos conheçam a força que brota do amor!

Abençoa, Senhor, as famílias! Amém!
Abençoa, Senhor, a minha também (2X)

Que marido e mulher tenham força de amar sem medida
Que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar seu perdão
Que as crianças aprendam no colo, o sentido da vida
Que a família celebre a partilha do abraço e do pão!

Que marido e mulher não se traiam, nem traiam seus filhos
Que o ciúme não mate a certeza do amor entre os dois
Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho
Seja a firme esperança de um céu aqui mesmo e depois

Que a família comece e termine sabendo onde vai
E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai
Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor
E que os filhos conheçam a força que brota do amor!

Abençoa, Senhor, as famílias! Amém!
Abençoa, Senhor, a minha também (2X)

Rezemos com o Salmista: Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor, que ouçam os humildes e se alegrem! Amém.

Reflexão feita pelo Diácono Irmão Francisco 
Fundador da Comunidade Missionária Divina Misericórdia

1ª. Leitura: 1Rs 19,4-8
Salmo: 33
2ª. Leitura: Ef 4,30-5,2
Evangelho: Jo 6,41-51

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *